terça-feira, 17 de maio de 2016

SEGUNDA ETAPA DO CICLO DE DEBATES SOBRE GÊNERO E RELIGIÃO - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E RELIGIÃO: UM DEBATE NECESSÁRIO

Acontece, no dia 02 de junho, quinta-feira, das 09h às 17h, no Auditório do Edifício Iota da Universidade Metodista de São Paulo (Campus Rudge Ramos), a segunda etapa do Ciclo de Debates sobre Gênero e Religião - Violência Doméstica e Religião: um debate necessário, evento realizado pelo Grupo de Estudos de Gênero e Religião Mandrágora/NETMAL em parceria com a Prefeitura do Município de São Bernardo do Campo.

O evento tem como objetivo promover um debate a respeito da relação entre violência doméstica e religião, seja do ponto de vista da influência da religião na perpetuação do ciclo de violência, ou de sua importância no processo de enfrentamento da violência. O evento será destinado a lideranças religiosas. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo endereço eletrônico: https://goo.gl/F0fBL9

Na primeira etapa do Ciclo de Debates, que aconteceu em 03 de dezembro de 2015, realizamos um debate com técnicos do poder público que auxiliam mulheres em situação de violência. Neste encontro foram partilhadas experiências, assim como também foi discutido o perfil religioso das mulheres e dos agressores. As temáticas foram trabalhadas de forma a explicitar as articulações entre gênero e religião.

Nesta segunda etapa, que acontecerá no dia 02 de junho de 2016, haverá uma reunião com lideranças religiosas com o intuito de discutir as relações entre violência doméstica e religião, com destaque para a importância da perspectiva de gênero para melhor compreensão e para o efetivo enfrentamento da violência contra as mulheres.

Posteriormente, já na terceira etapa e última etapa, que será realizada no segundo semestre de 2016, o debate será realizado conjuntamente com técnicos do poder público e lideranças religiosas, com o intuito de propor ações integradas no enfrentamento da violência entre esses dois setores fundamentais.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO DIA 02 DE JUNHO:



segunda-feira, 2 de maio de 2016

CICLO DE DEBATES SOBRE GÊNERO E RELIGIÃO - VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E RELIGIÃO: UM DEBATE NECESSÁRIO

O Grupo de Estudos Mandrágora/NETMAL, em parceria com a Prefeitura do Município de São Bernardo do Campo tem o prazer de convidá-los para a segunda etapa do Ciclo de Debates sobre Gênero e Religião:

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E RELIGIÃO: UM DEBATE NECESSÁRIO

O evento acontecerá no dia 02 DE JUNHO, das 09h às 17h, Auditório do Edifício Iota da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), à Rua Planalto, nº 106, Rudge Ramos, São Bernardo do Campo (SP).

As inscrições podem ser realizadas através do endereço:


Na primeira etapa do Ciclo de Debates, realizada em 03 de dezembro de 2015, realizamos um debate com técnicos do poder público que auxiliam mulheres em situação de violência.

Nesta segunda etapa, que acontecerá no dia 02 de junho de 2016, haverá uma reunião com lideranças religiosas sobre a relação entre violência doméstica e religião, com destaque para a importância da perspectiva de gênero para melhor compreensão e para efetivo enfrentamento da violência doméstica contra as mulheres.

Posteriormente, na terceira etapa que será realizada no segundo semestre de 2016, o debate será realizado conjuntamente com técnicos do poder público e lideranças religiosas, com o intuito de propor ações integradas no enfrentamento da violência entre esses dois setores fundamentais.

(Em breve postaremos a programação do evento).

quinta-feira, 14 de abril de 2016

NOTA DE APOIO


À Dra. Rita Laura Segato
Ao Grupo Interdisciplinar de Pesquisas Feministas (GPFEM) e sua Coordenadora Dra. Anete Roese
À Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) e seu Reitor Dom Joaquim Giovani Mol

Nas últimas semanas viemos acompanhando a repercussão da presença da Dra. Rita Laura Segato no III Ciclo de Debates do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas Feministas - GPFEM da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC-MG que tematizou o “feminismo decolonial”.

Por um lado, enquanto grupos de pesquisa, pesquisadoras e pesquisadores do campo dos Estudos Feministas e de Gênero e do campo dos Estudos de Religião e Teologia, ficamos felizes, orgulhosas e orgulhosos com o trabalho desenvolvido nesse evento, bem como no cotidiano do Grupo de Pesquisa e da Universidade. A PUC-MG e o GPFEM têm sido espaços importantíssimos de produção de conhecimento e desenvolvimento de pesquisas que contribuem substancialmente para essa área de estudos colocando-se como referência no país e internacionalmente. A qualidade das pesquisas e discussões propostas, bem como o prestígio alcançado, são fruto de trabalho comprometido com o avanço científico. A presença e participação da Profa. Dra. Rita Laura Segatto, intelectual reconhecida pelo seu trabalho acadêmico, atesta o reconhecimento da instituição e do grupo de pesquisa pela comunidade científica.

Por outro lado, nos preocupa a forma como essas atividades, os temas, o grupo, a Dra. Rita Laura Segatto, a coordenadora do GPFEM – Dra. Anete Roese, o Reitor Dom Joaquim Giovani Mol e a Universidade PUC Minas têm sido tratadas por parte de alguns grupos e setores conservadores da sociedade. Temos visto reações e manifestações com forte carga de violência, distorcendo tanto o conteúdo das atividades realizadas quanto o seu propósito, colocando em risco a liberdade de pensamento e a produção acadêmica que é própria do espaço universitário. Como grupos de pesquisa, pesquisadoras e pesquisadores, não podemos compactuar com tais formas de ataque a instituições, grupos e pessoas que têm dedicado suas vidas e seus talentos à pesquisa e à produção de conhecimento, promovendo um clima de intimidação e medo que apenas prejudica o debate acadêmico e científico.

Os Estudos Feministas e de Gênero têm uma longa e sólida trajetória no campo da produção teórica. Ainda que seus resultados e contribuições não sejam unanimidade não é possível desconhecer e ignorar uma vasta produção em todas as partes do mundo. Expressão concreta de sua importância na academia são os inúmeros grupos de pesquisa e a intensa produção científica em livros e artigos científicos, publicados em periódicos, coleções e editoras especificamente voltadas para essa área assim como em outros mundialmente reconhecidos. Os Estudos Feministas e de Gênero, em sua diversidade de abordagens, se somam a uma multiplicidade de correntes de pensamento contemporâneas e têm o seu estatuto científico amplamente reconhecido.

Infelizmente esse tipo de manifestação e ataque às discussões feministas e de gênero não é um caso isolado. Grupos e movimentos conversadores têm utilizado esse tipo de estratégia para questionar não apenas pesquisadoras, pesquisadores e grupos de pesquisa individuais, mas as próprias instituições que defendem a pluralidade de opiniões e os processos democráticos. Buscam criar um clima de instabilidade para fragilizar as instituições e os processos com o intuito de difundir e impor suas ideias como verdades absolutas e inquestionáveis.

Nesse sentido, repudiamos todas as formas de instrumentalizar as atividades e discussões propostas pela PUC-MG e pelo GPFEM através de estratégias escusas para criar pânico na comunidade geral e obstruir a reflexão e produção de conhecimento que contribuem para a construção de sociedades mais justas e igualitárias. Nos solidarizamos com a Universidade, com o Grupo de Pesquisa e as pessoas envolvidas pelos ataques covardes que vêm sofrendo, afirmando a competência e compromisso acadêmicos de suas lideranças e integrantes. Afirmamos a importância e o caráter imprescindível do trabalho desenvolvido pela instituição e pelo grupo, assim como em todos os espaços de debate e produção dos Estudos Feministas e de Gênero, particularmente quando são vítimas de processos inquisidores, o que por si só demonstra a sua relevância.
Em solidariedade,

Grupo de Estudos de Gênero e Religião Mandrágora/Netmal – Universidade Metodista de São Paulo
Núcleo de Pesquisa de Gênero – Faculdades EST
GREPO – Grupo de Pesquisa Gênero, Religião e Política – PUC-SP
Grupo de Estudos História da Educação e Religião – Universidade de São Paulo 
Grupo de pesquisa e estudos feministas El@s – Universidade Federal de Santa Maria
Grupo de pesquisa Educação e Gênero – Universidade Federal de Santa Maria
Núcleo de Estudo Interdisciplinar Sobre Gênero e Religião/NEIGER – Faculdade Batista Brasileira
EATWOT/ASETT – Ecumenical Association of Third World Theologians
Associação Brasileira de História das Religiões – ABHR
Comissão de Direitos Humanos da ABHR
Kairos Educativo/KAIRED – Bogotá, Colômbia
Departamento Ecuménico de Investigaciones/DEI – San José, Costa Rica
Católicas pelo Direito de Decidir – Brasil
Universidad Iberoamericana – Cidade do México
Secretaria de Educação da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – AGBLT
Rede Ecumênica de Juventude – REJU 
Pastoral Popular Luterana – IECLB
Coletivo Mooca de Direitos Humanos – Minas Gerais
Centro de Estudos Bíblicos/CEBI – Minas Gerais
Women’s Alliance for Theology, Ethics and Ritual - USA
Dra. Claudete Beise Ulrich – Faculdade Unida, Vitória/ES
Dra. Genilma Boehler – Universidad Bíblica Latinoamericana/UBL, San José/Costa Rica
Dra. Luiza Tomita – EATWOT
Dra. Lori Altmann – Docente de Antropologia, UniversidadeFederal de Pelotas/UFPEL
Dr. Fortunato Mallimaci – CEIL/CONICET y UBA, Argentina
Dra. María Pilar Aquino – University of San Diego, CA, US
Dr. Dario Paulo Barrera Rivera – PPG Ciências da Religião,Universidade Metodista de São Paulo
Dr. Roberto E. Zwetsch – Docente de Teologia na FaculdadesEST
Dra. Meehyun Chung - United Graduate School of Theology,Yonsei University
Dra. Sandra Duarte de Souza – Universidade Metodista de São Paulo
Dra. Elaine G. Neuenfeldt – Genebra, Suíça
Dra. Maria José Rosado-Nunes – PUC/SP
Dra Marli Wandermurem – Faculdade Batista Brasileira
Dra. Lieve Troch – Universidade Metodista de São Paulo
Dr. Tércio Machado Siqueira – PPG Ciências da Religião,Universidade Metodista de São Paulo
Dra. Magali do Nascimento Cunha – PPG Comunicação Social,Universidade Metodista de São Paulo
Dra. Roseli Fischman – PPG Educação, Universidade Metodista de São Paulo
Dr. André S. Musskopf – Faculdades EST
Dr. Manoel Ribeiro de Moraes Junior - PPG Ciências das Religiões, UEPA
Dr. Saulo de Tarso Cerqueira Baptista - PPG Ciências das Religiões, UEPA
Dr. Emerson José Sena da Silveira - PPG Ciência da Religião,Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF
Dr. Marcelo Ayres Camurça - PPG Ciência da Religião,Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF
Dr. Jung Mo Sung – PPG Ciências da Religião, Universidade Metodista de São Paulo
Dr. Helmut Renders – PPG Ciências da Religião, Universidade Metodista de São Paulo
Dr. Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Filho – Presidente da ABHR
Dr. Fernando Bortoletto Filho – ASTE
Dra. Kochurani Abraham – Índia 
Dr. Lauri Emílio Wirth – PPG Ciências da Religião,Universidade Metodista de São Paulo
Dr. Claudio de Oliveira Ribeiro – PPG Ciências da Religião,Universidade Metodista de São Paulo
Pastora Ms. Marcia Blasi – Faculdades EST
Pastora Cibele Kuss – Secretária Executiva da Fundação Luterana de Diaconia
Dr. Gerald M. Boodoo – Duquesne University, Director of Center for African Studies
Dr. Marcos Rodrigues da Silva – Universidade de Blumenau/FURB, SC
Dra. Silvia Regina de Lima Silva – Costa Rica
Marcelo Barros – Coordenador ASETT
Dr. Valério G. Schapper – Faculdades EST
Dr. Cláudio Carvalhaes – McCormick Theological Seminary, Chicago/USA
Juliette Nicko – Canadá
Dra. Denise Couture – Université de Montréal, Canadá
Dra. Ivone Gebara – São Paulo, Brasil
Dr. Jean-François Roussel – Université de Montréal, Faculté de théologie et de sciences des religions, Montréal, Canada
Dr. Toni Reis – UNISINOS
Dra. Naira Pinheiro dos Santos
Dra. María del Socorro Vivas – Asociación Colombiana de Teólogas
Dra. Mary Betty Rodríguez – Asociación Colombiana de Teólogas
Dr. Emerson Roberto da Costa
Dra. Brenda Carranza – Pontifícia Universidade Católica de Campinas 
Dra. Nilza Menezes Lino Lagos
Dra. Nancy Cardoso Pereira – Comissão Pastoral da Terra
Dr. Frederico Pieper – PPG Ciências da Religião, UFJF
Dra. Marga Janete Ströher
Dr. Paulo Augusto de Souza Nogueira - PPG Ciências da Religião 
Dra. Amanda Motta Castro - Professora Adjunta da FURG
Dra. Renate Gierus – Conselho de Missão com Povos Indígenas/Comin
Dra. Elisa Rodrigues – Departamento de Ciência da Religião, Universidade Federal de Juiz de Fora
Dra. Márcia Paixão – Universidade Federal de Santa Maria
Dr. Adilson Schultz – Professor do Departamento de Ciências da Religião, PUC Minas
Dra Claudirene Bandini – PUC/SP, NEREP/UFSCar
Dra. Olga Consuelo Velez – Colômbia
Dr. Matheus da Cruz e Zica – Departamento de Ciências da Religião, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, Universidade Federal da Paraíba/UFPB
Dra. Ana Dietrich – UFABC
Dra. Clarissa de Franco – UFABC
Dra. Valéria Melki Busin – PUC/SP
Dra. Leila Marrach Basto de Albuquerque – UNESP
Tatiana Sampaio – UERJ
Dr. Eleazar López Hernández – México 
Dra. Mercedes García Bachmann – Argentina
Dra. Marilú Rojas – Comunidad Teológica de México
Dra. Amy Erica Smith - Assistant Professor - Iowa State University
Dra. Eliane Moura da Silva – UNICAMP
Dra. Janira Sodré Miranda – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Presidenta do Conselho de Igualdade Racial de Goiás
Dra. Dilaine Soares Sampaio – Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões - UFPB
Ana Trigo – Mestranda na PUC-SP
Walter Valdevino do Amaral – doutorando Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Ms. Adriana Dewes Presser – Professora na Faculdades EST
Priscila Kikuchi Campanaro – Doutoranda UMESP
Romi Márcia Bencke - Pastora da IECLB, Mestre em Ciência da Religião pela UFJF
Mariana Prandini Assis – PhD Candidate in Politics, The New School for Social Research
Haidi Jarschel – Universidade Estadual de Campinas/Unicamp
Tainah Biela Dias – Mestranda UMESP
Dra. Angélica Schenerock – México 
Eliana Aparecida Amancio – Mestranda UMESP
Ester Leite Lisboa - KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço
Marcia Regina Becker – Estudante da UFRGS
Elaine Martins Donda – Doutoranda UMESP
Daniéli Busanello Krob – Doutoranda na Faculdades EST
Leandro Severino da Silva
Luciana Steffen – Doutoranda na Faculdades EST
Thayane Cazallas do Nascimento – Doutoranda na Unisinos
Edoarda Sopelsa Scherer – Facilitadora Nacional/REJU
Ezequiel Hanke – Doutorando na Faculdades EST
Sandra Villalobos Nájera – Doutoranda na UniversidadAutónoma de México/UAM
Elis Regina Hoffmann – Doutoranda na Faculdades EST
Eliad Dias dos Santos – Mestre em Ciências da Religião pela UMESP
Valéria Cristina Vilhena – Doutoranda em Educação, Artes e História Cultural, Mackenzie
Valéria Vieira de Souza – Mestre UMESP
Fernanda Marina Feitosa Coelho – Mestranda UMESP
Patrícia Garcia da Costa – Mestre UMESP
Claudia Maria Poleti Oshiro – Mestranda UMESP
Lourdes Ventura – Mestranda UMESP
Elinete Wanderley Paes Miller – escritora
Jonathan Felix – REJU/MG
Sandson Rotterdan - REJU/MG
Dra. Karina Kosicki Bellotti – Departamento de História, Universidade Federal do Paraná – UFPR
Dra. Regina Jurkewicz – Professora da Universidade Guarulhos
Dra. Elisa Rodrigues – Departamento de Ciência da Religião, Universidade Federal de Juiz de Fora
Daniel Souza – Presidente do Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE)
Dra. Mary Hunt – Women’s Alliance for Theology, Ethics and Ritual, USA
Dr. Gedeon Alencar – São Paulo
Dra. Joana Maria Pedro - UFSC
Dra. Cristina Scheibe Wolff, Coordenadora do Laboratório de Estudos de Gênero e História da UFSC e Coordenação Editorial da Revista Estudos Feministas
Ronise Nunes dos Santos - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
Dulcelina Vasconcelos Xavier - Promotora Legal Popular.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

II Simpósio Internacional da ABHR / XV Simpósio Nacional da ABHR / II Simpósio Sul da ABHR (INSCRIÇÕES PRORROGADAS PARA PROPOSTAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E PÔSTER)


Prezadxs colegas,

O prazo para a submissão de COMUNICAÇÃO EM GT, PÔSTER EM GT e LANÇAMENTO DE PUBLICAÇÃO foi prorrogado.

O NOVO PRAZO PARA SUBMISSÕES É 01 DE MAIO!

Inscrições e submissões de propostas:
http://www.simposio.abhr.org.br/

Dúvidas: secretaria@simposio.abhr.org.br

Página do evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/1059158404105571/




Fiquem atentxs às novas datas!

domingo, 10 de abril de 2016

II Simpósio Internacional da ABHR / XV Simpósio Nacional da ABHR / II Simpósio Sul da ABHR - "História, Gênero e Religião: Violência e Direitos Humanos" (ENCERRAMENTO DOS PRAZOS PARA ENVIO DE COMUNICAÇÃO ORAL E PÔSTER)


Prezadxs colegas,

O II Simpósio Internacional da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR) acontecerá de 25 a 28 de julho de 2016, com pós-evento no dia 29 de julho, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, simultaneamente ao XV Simpósio Nacional da ABHR e ao II Simpósio Sul da ABHR.

Gostaríamos de convidá-lxs a encaminhar propostas de COMUNICAÇÃO ORAL EM GT, propostas de PÔSTER EM GT, propostas de MINICURSO, propostas de OFICINA, propostas de ATIVIDADE ARTÍSTICA, propostas de LANÇAMENTO DE PUBLICAÇÕES.


O PRAZO PARA O ENVIO DE PROPOSTAS DE COMUNICAÇÃO ORAL EM GT E PROPOSTAS DE PÔSTER EM GT É ATÉ 10 DE ABRIL.




As inscrições devem ser realizadas através da página virtual do evento, que pode ser acessada através do link:
http://www.simposio.abhr.org.br/


Você também pode acompanhar as novidades sobre o Simpósio pelo Facebook:
https://www.facebook.com/events/1059158404105571/

Fiquem atentxs aos prazos!


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

II Simpósio Internacional da ABHR / XV Simpósio Nacional da ABHR / II Simpósio Sul da ABHR -"História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos"



Prezad@s colegas, 

Gostaríamos de convidá-l@s a encaminhar proposta de GT, Mesa, Minicurso, Oficina, Atividade Artística e Lançamento de Publicações para o II Simpósio Internacional da ABHR / XV Simpósio Nacional da ABHR / II Simpósio Sul da ABHR, cujo tema é "História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos". 
O encontro ocorrerá na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, entre 25 e 28 de julho de 2016, com Pós-evento dia 29. 
O PRAZO para encaminhamento de propostas de GT, Mesa, Minicurso, Oficina, Atividade Artística e Lançamento de Publicações é 08 DE MARÇO (Dia Internacional da Mulher). 


De 10 de março a 10 de abril receberemos propostas de Comunicações Orais e Pôsteres em GTs.
O endereço de nosso site, para inscrição e submissão de propostas, é: www.simposio.abhr.org.br
O e-mail de nossa Secretaria, em caso de dúvidas, é: secretaria@simposio.abhr.org.br
Segue também o endereço de nossa Página de Facebook, para curtidas e compartilhamentos: www.facebook.com/events/1059158404105571/

Aguardamos tod@s em Florianópolis com nossas melhores boas-vindas.

Abraço cordial da 

Comissão Organizadora do II Simpósio Internacional da ABHR / XV Simpósio Nacional da ABHR / II Simpósio Sul da ABHR

"História, Gênero e Religião: Violências e Direitos Humanos"

(UFSC, 25 a 29 de julho de 2016)






quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

AULA PÚBLICA SOBRE IGUALDADE DE GÊNERO E RESPEITO À DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO


26/02 – 18:00 HRS NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO


Oportunidade de aprender e debater sobre igualdade e respeito as diferenças

O processo das Conferências Municipais de Educação, no ano de 2015, foi particularmente difícil pelas equivocadas manifestações contra a possibilidade de inserir na formação das crianças, o respeito à diversidade humana e a igualdade entre mulheres e homens.  Em muitos municípios os grupos conservadores conseguiram impor retrocessos na política de promoção de uma  cultura que respeite a diversidade e estimule a garantia da igualdade de gênero, já consolidada no sistema educacional brasileiro.

Em São Bernardo não foi diferente. Mesmo com o posicionamento do Prefeito pelo respeito a diversidade, do empenho de movimentos sociais e do CME em fazer o debate para inserir a igualdade de gênero e a diversidade no currículo, o legislativo preferiu tirar qualquer referência à gênero ou diversidade do PME, por meio de uma emenda que foi aprovada na Câmara, mas vetada pelo Prefeito Luiz Marinho.

Visando facilitar o acesso e o debate sobre estudos e acúmulos dos movimentos sociais que lutam e constroem informações para combater todas as formas de preconceitos e desigualdades, a Secretaria de Mulheres do PT SBC promoverá – com apoio de outros setores – a AULA PÚBLICA “IGUALDADE DE GÊNERO E RESPEITO À DIVERSIDADE NA EDUCAÇÃO”.

As pessoas convidadas a ministrar a AULA, são autoridades nos temas em debate no PME. Como segue:

Professor Luiz Roberto Alves: Professor e Presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional da Educação

Professora Sandra Duarte Souza – Coordenadora do Mandrágora – Núcleo de Estudos de Gênero

Neon Cunha – Publicitária e transativista

Pretende-se contribuir com este evento para a desconstrução deste equívoco dos grupos mais conservadores - e atuantes em várias religiões – sobre a suposta existência de   uma “ideologia de Gênero” para promover a erotização, a iniciação sexual, a promiscuidade, entre outras coisas, para as crianças desde muito jovens.

Outro objetivo é divulgar e consolidar que o conceito sociológico de gênero,  estuda e identifica a relação de poder hierárquica em decorrência do sexo - a divisão sexual do trabalho, as desigualdades de oportunidades, as diferentes formas de violência, entre outras discriminações-,  buscando contribuir para a superação destas desigualdades.

A organização do evento é da iniciativa da SMPT SBC e conta com o apoio de diversos movimentos sociais.



Para informações, os contatos são:

Dulce Xavier – dulcelinaxavier60@gmail.com – fone 23639402

Juliana Rocha –juliana_gandra@yahoo.com.br fone 991394595

Serviço:

Aula Pública – Igualdade de Gênero e Diversidade na Educação

Local Câmara Municipal de SBCampo – Plenarinho

Dia 26/fevereiro as 18 horas